top of page

"Catinga de Mulata, Macassá: Propriedades, Usos Culinários e Ritualísticos".




Como Cultivar:

  1. Clima e Solo: A catinga de mulata cresce bem em clima quente e úmido, e prefere solos férteis e bem drenados. Ela também tolera solos mais pobres, mas precisa ser regada com frequência.

  2. Plantio: A catinga de mulata pode ser plantada a partir de sementes ou estacas. Se for plantar a partir de sementes, semeie-as em um recipiente com substrato orgânico e deixe-o em local protegido até germinar. Quando as mudas tiverem cerca de 15 cm de altura, transfira-as para o local definitivo.

  3. Espaçamento: O espaçamento entre as mudas deve ser de cerca de 30 cm.

  4. Luz e Água: A catinga de mulata precisa de bastante luz solar direta e água regularmente, principalmente nos períodos mais secos.

  5. Adubação: Adube a planta regularmente com adubo orgânico rico em nutrientes, como composto ou esterco curtido. Isso irá ajudar a planta a se desenvolver melhor e produzir folhas mais aromáticas.

  6. Poda: Faça podas regulares para manter a planta com um formato mais compacto e estimular o crescimento de novas folhas. As folhas também podem ser colhidas para uso culinário ou medicinal ou ritualístico.

  7. Pragas e Doenças: A catinga de mulata é geralmente resistente a pragas e doenças, mas pode ser afetada por cochonilhas e pulgões. Se notar sinais de infestação, use um inseticida orgânico para combatê-los.

Seguindo essas dicas, você deve conseguir cultivar a catinga de mulata com sucesso. Lembre-se de que ela é uma planta bastante resistente e pode ser uma ótima opção para quem deseja ter um tempero fresco sempre à mão.


Uso na Culinária Nordestina:

A catinga de mulata (Aeollanthus suaveolens) é muito utilizada na culinária nordestina do Brasil, principalmente nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. As folhas da planta possuem um sabor e aroma bastante característicos, que são descritos como uma mistura de cravo, menta e manjericão. Por isso, ela é uma ótima opção para temperar pratos salgados, como peixes, carnes, ensopados, refogados, molhos e saladas.

A catinga de mulata também é muito utilizada para fazer o famoso "cheiro verde" nordestino, que é uma mistura de cebolinha e coentro picados com catinga de mulata. Esse tempero é utilizado em diversos pratos da culinária regional, como o baião de dois, o sarapatel, o feijão verde, entre outros.


Propriedades Medicinais

Além do uso culinário, a catinga de mulata também é utilizada na medicina popular para tratar problemas respiratórios, inflamações e dores de cabeça. Ela é rica em óleos essenciais, que possuem propriedades antissépticas, anti-inflamatórias e analgésicas.





Uso Ritualístico

A catinga de mulata (Aeollanthus suaveolens) é uma planta comum em práticas religiosas de matriz africana, como o Candomblé e a Umbanda. Ela é considerada uma planta sagrada, que possui propriedades espirituais de limpeza e proteção.

Na Umbanda, a catinga de mulata é frequentemente utilizada em banhos de limpeza e descarrego. Ela é preparada em infusão com outras plantas, como arruda, guiné e alecrim, e o banho é utilizado para limpar energias negativas e proteger o indivíduo de influências espirituais nocivas.

No Candomblé, a catinga de mulata é uma das plantas sagradas do orixá Ogum. Ela é utilizada em diversos rituais, como banhos de limpeza, defumação e oferendas. Acredita-se que a planta possui propriedades que ajudam a afastar as energias negativas e proteger o indivíduo contra inimigos e forças malignas.

É importante lembrar que o uso ritualístico da catinga de mulata está associado a tradições religiosas específicas e deve ser realizado com o devido respeito e orientação dos líderes espirituais.


Recetias com a Catinga de Mulata

Arroz Doce com Catinga de Mulata


Ingredientes:

  • 1 xícara de arroz branco

  • 4 xícaras de água

  • 1 litro de leite

  • 1 lata de leite condensado

  • 1 xícara de açúcar

  • 2 paus de canela

  • 4 folhas de catinga de mulata

  • Canela em pó para polvilhar

Modo de Preparo:

  1. Em uma panela grande, cozinhe o arroz com 4 xícaras de água até que esteja macio e a água seja absorvida.

  2. Adicione o leite, o leite condensado, o açúcar, a canela em pau e as folhas de catinga de mulata à panela com o arroz cozido.

  3. Cozinhe em fogo médio, mexendo ocasionalmente, até que o leite comece a ferver.

  4. Reduza o fogo e cozinhe por cerca de 20 minutos, mexendo frequentemente, até que o arroz doce esteja cremoso e a catinga de mulata tenha liberado seu aroma.

  5. Remova os paus de canela e as folhas de catinga de mulata.

  6. Transfira o arroz doce para uma tigela grande e deixe esfriar um pouco antes de polvilhar com canela em pó.

  7. Sirva quente ou frio e desfrute!

Dica: você pode ajustar a quantidade de açúcar de acordo com o seu gosto. Se preferir um arroz doce mais doce, adicione mais açúcar.


Sopa de Feijão com Catinga de Mulata


Ingredientes:

2 xícaras de feijão cozido

1 cebola picada

3 dentes de alho picados

2 tomates picados

1 cenoura picada

1 batata picada

1 maço de catinga de mulata picado

Sal e pimenta a gosto

4 xícaras de água

Azeite


Modo de Preparo:

Em uma panela grande, refogue a cebola e o alho no azeite até ficarem dourados.

Adicione os tomates e cozinhe por alguns minutos até que amoleçam.

Adicione a cenoura e a batata e refogue por mais alguns minutos.

Adicione o feijão cozido, a catinga de mulata e a água.

Tempere com sal e pimenta a gosto e deixe ferver por cerca de 20 minutos, ou até que os vegetais estejam macios.

Sirva quente e desfrute!

Dica: você pode adicionar outros ingredientes ao seu gosto, como carne ou linguiça, para tornar a sopa ainda mais saborosa.




2.302 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
meuebookrrosa_do_deserto1.webp

Rosa do Deserto: o guia completo para um cultivo exuberante

Desvende os segredos dessa flor encantadora e aprenda a cultivá-la de forma eficaz e prática. Adquira agora o nosso ebook completo e transforme seu jardim!

Conheça nossos produtos